Eletro-estimulação

tenho esse eletro-estimulador com 6 canais independentes (foto abaixo) e com diferentes correntes, contínua e alternada.  possibilidade de 10A ou 30A. sei programar.  faz toda a diferença!

https://www.recon.com/en/News/Article/2510

artigo muito interessante sobre a prática de eletroestimulação, publicado no site de relacionamento de fetiches RECON, texto em português e  inglês ( com adaptações minhas):  

Vamos explorar a eletroestimulação erótica, ou abreviadamente, e-stim. Trata-se de uma prática BDSM que consiste em descarregar correntes elétricas de baixa intensidade no corpo (geralmente órgão genitais), estimulando as terminações nervosas e os músculos.

Esta sensação estimulante é apreciada por muitos, especialmente por aqueles que praticam BDSM, sendo uma ótima maneira de dominar e controlar seu parceiro. Você pode ter ouvido coisas sobre o e-stim que podem não necessariamente ser verdadeiras. Vamos explorar o assunto e ver como se manter seguro.

O básico do e-stim

Para praticar a eletroestimulação correta e efetivamente, você precisa de uma power box feita especificamente para esse fim. Elas são feitas para serem usadas no corpo humano, e, portanto, seguras. Você nunca deve usar qualquer outro dispositivo para eletrocutar seu parceiro.

Essas power boxes usam a mesma tecnologia usada pelos dispositivos de "tonificação muscular", também chamados de unidades "TENS", que você já deve ter visto por aí. A sensação depende de como você usa o dispositivo, e pode parecer mais com uma vibração do que um choque.

Você pode ajustar a corrente descarregada em seu parceiro de maneira fácil pelos controles do dispositivo. Em geral, existem algumas configurações prontas como "torment" ou "tease" e elas podem ser mudadas para estimular de maneira específica. Power boxes mais avançadas contam com microfone, que transforma a música e a voz em pulsos elétricos.

As power boxes geralmente vem com uma série de eletrodos inseríveis e de superfície, incluindo plugues anais, tiras de borracha condutiva e eletrodos autoadesivos. Existe uma variedade de brinquedos eletro que você também pode usar em conjunto com as power boxes.

Apesar de virem em diferentes formas, existem dois tipos de eletrodos: os monopolares e os bipolares. Um plugue anal monopolar precisa ser pareado com outro eletrodo para fechar o circuito (como uma tira de borracha condutiva no pau), enquanto um brinquedo bipolar pode ser usado sem o auxílio de outros.

Brincadeiras e-stim

Antes de partir pra ação, você deve checar a pele em primeiro lugar. Se estiver seca, ela criará resistência, resultando em uma sensação desconfortável e dolorosa (ou nenhuma sensação) quando o choque é descarregado. Recomenda-se passar gel condutivo na área que você vai estimular (ao menos que você use eletrodos autoadesivos), já que ele irá conduzir a eletricidade, resultando em choques melhores e mais profundos. Recomenda-se lubrificante cirúrgico ao se utilizar sondas uretrais.

Tamanho é documento quando o assunto é eletrodos. Os menores conferem um choque mais concentrado e intenso, enquanto os maiores irão distribuir a sensação pela área em que forem aplicados. Vários eletrodos podem ser ligados em série para distribuírem a corrente por múltiplas áreas.

Dicas de segurança para o e-stim

Quando feito da forma certa, com o equipamento certo, o e-stim é uma das práticas mais seguras. Entretanto você deve prestar atenção nas dicas a seguir antes de experimentá-lo pela primeira vez.

Mais importante de tudo, nunca crie uma corrente que passe pelo coração ou próxima dele, já que isso pode causar uma complicação séria como um ataque cardíaco ou fibrilação ventricular. Uma forma inteligente é seguir a regra "somente abaixo da cintura". Evite brincadeiras nos mamilos, já que essa área é muito próxima do coração. Cabeça e pescoço são áreas sensíveis e preciosas que também nunca devem ser estimuladas com choque.


Não tente usar uma power box em mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Ao fazer isso você pode criar uma corrente que passe pelo coração delas.

Durante a prática, tome cuidado com a contração muscular. Ela pode ser um problema se você estiver estimulando uma área que não seja o pau ou o ânus. Por exemplo, você nunca deve aplicar choques na perna se este alguém estiver de pé, já que os músculos irão contrair e esta pessoa poderá cair e se machucar. Se você aplicar choques nas pernas, certifique-se de que a pessoa esteja deitada ou sentada e comece com baixa intensidade, até os músculos se acostumarem com a sensação. Um choque surpresa e de forte intensidade poderá resultar em muita dor involuntária.

Se você está interessado em experimentar a eletroestimulação pela primeira vez, vale a pena procurar um praticante experiente para te mostrar o caminho. 

from Recon News

09 March 2017

In this week's 'Get a taste' article, we're exploring erotic electrostimulation or e-stim for short. It's a sexual practice used to deliver a small electric current to the body (usually the genitals), which stimulates the body's nerve endings and muscles.

This shocking sensation is enjoyed by many, especially those who practice BDSM, as it's an excellent way to dominate and control your partner. You may have heard things about e-stim which aren't necessarily true. Let's explore what's involved and how to stay safe.

The basics of e-stim

To perform electrostimulation correctly and effectively, you need to use a power box specifically designed for electro play. These are designed to be used with the human body, and are therefore safe. You should never use any other device to electrocute your partner.

These power boxes use the same technology used by the 'muscle building' electro devices you may have seen on the high street – known as 'TENS' units. The sensation provided depends on how you use the device - it can feel more like a vibration than a shock.

You can adjust the current delivered to your partner with ease via the control panel. Often, there are a range of named settings, such as 'torment' or 'tease' and these can be tweaked further to provide a specified level of stimulation. More advanced power boxes even have a microphone, which interprets music and voice into electric pulses.

Power boxes often come with a range of insertable electrodes and surface play products, including butt plugs, rubber loops and self-adhesive electrode pads. There are plenty of other electro toys you can use in conjunction with these power boxes, too.

While they may come in many different forms, there are two main types of electrodes: monopolar and bipolar. A monopolar electro butt plug needs to be paired with another electrode to complete the circuit (such as a rubber loop on the cock), while a bipolar toy can be used on its own.

E-stim play

Before beginning play, you should check the condition of the skin first. If it is dry, it will create resistance, resulting in a sharp, painful sensation (or barely any sensation at all) when the shock is delivered. It's best to rub electrode gel on the area you are about to stimulate (unless you are using self-adhesive pads), as this will conduct the electricity, resulting in deeper and better shocks. Surgical lubricant is best for urethral play.

Size matters when it comes to the electrodes you use – smaller ones provide a more focused and, therefore, intense shock to the area, whereas larger ones will distribute the sensation over the area to which they are applied. Several electrodes can be wired together to distribute the current across multiple areas.

E-stim safety tips

When done properly, with the right equipment, e-stim is one of the safest forms of play. However, you must pay attention to the following safety tips before trying it for the first time.

Most importantly, you should never create a current which leads to or near the heart, as this could cause a serious complication, such as cardiac arrest or ventricular fibrillation. It's wise to stick to a 'below the waist only' rule – avoid nipple play, as this area is too close to the heart. The head and neck are also sensitive and precious areas which should never be shocked.


Don't attempt to shock more than one person at a time using one power box. Doing so could inadvertently cause you to create a current that runs through their hearts.

Be wary of muscle contraction when playing, which can be a problem if you're shocking an area other than the genitals or anus. For example, you should never shock someone on the leg when they are standing up, as their muscles will contract, causing them to fall and potentially hurt themselves. If you are going to shock their legs, make sure they are lying or sitting down and start off with a low voltage, so their muscles can get used to the sensation. A surprise, high-voltage sensation on the legs may result in a lot of unwanted pain.

If you're interested in trying electro stimulation for the first time, it's well worth finding an experienced practitioner to show you the ropes. 

© 2014-2019 by Mestre Guto Lemos - all rights reserved. 

  • qVCTq7QS
  • OpuJfSgo
  • Instagram ícone social
  • Facebook App Icon
  • Twitter Mestre Guto Lemos