Ordenha de escravo - como fazer

January 6, 2016

Quem acompanha meus posts, sabe que curto muito esse blog onde o slave p descreve algumas praticas com seu Master F.  Eu realmente recomendo esse blog para mestres e escravos, pois explica em detalhes algumas práticasw BDSM.   Curto a ponto de reproduzir aqui, claro que citando a fonte. 

 

 

http://mastersnslaboys.blogspot.com.br/2014/08/ordenha-do-seu-escravo.html

 

O corpo produz constantemente sêmen, que é liberado durante a ejaculação ou as vezes a noite durante o sono no que se chama polucao noturna. Quando seu escravo estiver impossibilitado de gozar por um longo período de tempo e principalmente quando ele estiver "trancado"  em um aparato de castidade que impede a a ereção e não permite a eliminação noturna do sêmen, ele deverá ser ordenhado com uma certa freqüência para evitar danos a seu organismo.


A freqüência dessa ordenha ou "milking" em inglês, deve ser mais ou menos a cada 10 dias.
A ordenha consiste em eliminar ou drenar o sêmen do escravo sem que ele sinta prazer. Não pode haver orgasmo ou nenhuma sensação prazerosa, considerando que o prazer dele deve vir de outras formas, se autorizado pelo Mestre.


Para isto, o escravo deve ser posicionado "de quatro" com a bunda arrebitada e o ânus exposto e oferecido ao seu Mestre. O procedimento consiste em massagear a próstata do escravo, com movimentos circulares alternados de movimentos de vai e vem, em direção ao pênis e pode ser feito com um ou dois dedos ou ainda com um instrumento que se chama Aneros, específico para massagem prostática. A próstata deve ser massageada por 10 ou 15 minutos, e esse tempo vai diminuindo conforme se adquire prática, e o escravo se acostuma a ser ordenhado.
O sêmen vai saindo em gotas ou em um corrimento contínuo, sem nenhum prazer ou orgasmo para o escravo, não deve haver nenhuma contração muscular para liberação deste, que não sairá em jatos.


O escravo deve primeiro fazer xixi e estar com a bexiga vazia, ele sentirá como se quisesse ir ao banheiro, e relaxando a musculatura, o sêmen vai pingando e escorrendo pela ponta do pênis.
Não deve haver prazer ou gozo algum para o escravo que permanece de pau mole o tempo
todo enquanto seu Mestre controla o processo e as reações do escravo.
A quantidade de sêmen é um pouco menor, uma vez que não há o acréscimo de outros líquidos que são produzidos durante a excitação sexual, e sua aparência é mais líquida e rala. Quando o escravo estiver "vazio", não mais terá sêmen acumulado, e se por acaso gozasse, seria um gozo seco.


Master F ao ordenar seu escravo para a posição de ordenha, coloca um recipiente na direção da ponta do pênis, para que quando o sêmen escorrer e pingar  não se perca. Após a ordenha, seus escravos devem lamber e limpar o recipiente com a boca para que nada se perca, em sinal de reconhecimento de seu "status" como submisso, sinal de humildade e de que apreciam seu Mestre.


Todo o processo de controle de orgasmo, de posicionar o escravo para ser "esvaziado", de ter que limpar o próprio sêmen com a boca, causa uma grande humilhação no já diminuído ego do submisso tornando-se uma grande arma no controle da submissão.

 

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive